Transporte Flexível na Região de Coimbra

Desde março de 2020, está em vigor o projeto piloto “Transporte Flexível a Pedido”, uma solução de transporte a pedido desenvolvida pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra em articulação com os Municípios que integram o projeto: Pampilhosa da Serra e Góis.

O Transporte Flexível a Pedido (SIT FLEXi) é um serviço que garante o aumento da cobertura da rede de transporte público de passageiros em zonas com deficiente ou inexistente resposta a este nível. Isto é, a dita iniciativa irá abranger povoações que não fazem parte da atual rede de transportes públicos dos Municípios.

Na prática, e depois de elaborado o levantamento por parte da CIM Região de Coimbra, a rede abrangerá 51 povoações do concelho de Pampilhosa da Serra (ver lista abaixo). O transporte estará disponível dois dias por semana e pode ser solicitado até às 15h00 do dia útil anterior ao dia da viagem, através de chamada gratuita.

No fundo, o SIT FLEXi, à semelhança do transporte coletivo regular, tem circuitos, horários e paragens definidos, sendo que as deslocações apenas podem ser efetuadas dentro dos concelhos. No entanto, este serviço pressupõe que seja o cliente a desencadear a viagem, contactando previamente a central de reservas. Deste modo, as viaturas só efetuam os percursos se, antecipadamente, o serviço tiver sido solicitado, e só vão às paragens que tiverem reservas. As paragens serão assinaladas através de placas colocadas nos respetivos pontos de encontro dos locais abrangidos.

Se o utilizador pretender deslocar-se para fora do concelho, pode usufruir do SIT FLEXi para ir até à sede de concelho e posteriormente utilizar os meios de transporte ao dispor para deslocação até ao destino final.

As tarifas do transporte a pedido assemelham-se às tarifas das viagens de autocarro regulares para uma distância semelhante, com preços que variam entre 1,05€ e 4,60€ dependendo da deslocação.

Com este tipo de serviço de transporte, procura-se proporcionar melhor qualidade de vida às populações, garantindo-lhes a possibilidade de se deslocaram à sede de concelho, por exemplo, de forma a colmatarem variados tipos de necessidade, como serviços médicos, farmácia, alimentação, entre outras.