Implementação de Transporte Flexível, porquê?

A forma de ocupação do território dominante na maioria das cidades ocidentais (fora dos centros urbanos principais) tende a ter um uso do solo de baixa densidade o que significa baixa procura no transporte público.

Este padrão de ocupação do território dificulta a operação de transporte público tradicional tornando-se financeiramente insustentável para os operadores e para as autoridades de transporte.

Entra-se assim num círculo vicioso em que a reduzida rentabilidade incentiva à redução dos níveis de serviço oferecidos à população que por sua vez reconhecem menos benefício na utilização do transporte público, reduzindo ainda mais a procura e as receitas.

Por outro lado, o afastamento do transporte público leva a uma crescente utilização do transporte individual nas áreas urbanas e rurais.

O Transporte Flexível pode ter um papel muito importante para quebrar este círculo vicioso permitindo aumentar significativamente o nível de oferta do transporte público ao mesmo tempo que permite uma operação com custos sustentáveis para os operadores e para as autoridades de transporte.